quinta-feira, outubro 20, 2005

Por falar em solidão...

O tempo não sabe nada, o tempo não tem razão
O tempo nunca existiu, o tempo é nossa invenção
Se abandonarmos as horas não nos sentimos sós
Meu amor, o tempo somos nós.

(Jorge Palma - Eternamente Tu)

4 Comments:

Anonymous Me & Co said...

"O tempo não é como o trem, não apita na curva, não espera ninguém"

15:20  
Blogger Wakewinha said...

E não é que somos mesmo? Somos o que fazemos dele, somos aquilo que aproveitamos, e aquilo que perdemos, por termos perdido tempo demais! Adorei o excerto da letra! Conheço pouco de Palma, mas mais do que um músico, é um excelente poeta... =)

18:29  
Anonymous Me & Co said...

ou será que é o tempo que faz de nós aquilo que somos???

18:53  
Blogger noisiv said...

Eu diria mesmo que o Palma n é um musico... mas sim um poeta musical... apesar de não fazer muito o meu genero, reconheço-lhe talento, principalmente nas letras... a parte musical deixo para quem percebe...

20:21  

Enviar um comentário

<< Home