segunda-feira, outubro 10, 2005

Actualidade

Finalmente chove... e só não é pior porque o furacão Vince enfraqueceu e é nesta altura uma tempestade tropical com tendência para desaparecer - parece que não chega à nossa costa. Eu não sou particularmente fã da chuva, tirando aqueles domingos terrivelmente nostálgicos e melancólicos em que só apetece ficar no sofá a testar os botões do comando da TV, naquele desporto mundialmente famoso: Zapping. Mas a verdade é que a chuva, essa benção da natureza, é extremamente necessária, e em Portugal, nesta altura, para tantas pessoas, mais que nunca. É caso para dizer: seja bem vinda.

Noutras paragens, lá para os lados de Alcochete, não é que o Betinho (aquele que todos os anos é dado como reforço do Real Madrid - mas ainda cá está...) espetou uma murraça no Custódio??? A minha alma ficou parva, não pelo acto em si (porque vindo do Beto nada me admira), mas sim pelo facto do Custódio, que até é um rapazito grandito, não lhe ter devolvido a graça com os respectivos juros... A esta hora, o Beto estava a comer a sopinha por uma palhinha... mas pronto, ainda bem que não o fez. Mostrou ser aquilo que o Beto não é: Homem. Já para não dizer que quem ganhava era o Sporting, porque o Beto, como jogador é uma nulidade. Boa Custódio. Sempre a pensar no bem do Glorioso. Assim é que é.


Entretanto li que um caramelo sueco ganhou na lotaria 122 milhões de euros (e mais um trocos), e que quer gastar essa quantia na compra de um jogador de futebol para oferecer ao clube do qual é fâ. O jogador em questão é o sueco Zlatan Ibrahimovic, jogador da Juventus e um dos melhores avançados do mundo (senão o melhor - pelo menos para mim é-o concerteza). Resta dizer que o clube do qual o senhor é fã está na segunda divisão... Há com cada cabecinha pensadora que vou vos contar... 122 milhões de euros (e mais uns trocos)...
Bolas!!!

Para finalizar, vou partilhar convoco uma experiência minha deste fim-de-semana. Sabado à noite fui ao cinema. Tendo em conta as fracas ofertas, não em quantidade, mas em qualidade aparente, a dificuldade em escolher o filme, levou-me a optar por aquele que me parecia o menos mau (com uma daquelas historias que ficam sempre bem - vampiros e afins, na luta entre o bem e o mal, bla bla bla) - "Night Watch". O filme, russo por sinal, até parecia começar bem, mas... é verdadeiramente mau. Fico-me pelo surpreendente final - ganhou o mal. Ponto final. A evitar se conseguirem (muito mau).